Vereadora Tânia Bastos participa da Conferência Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres do Rio

DIVULGAÇÃO SPMA IV Conferência Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres do Rio, que debateu o tema da Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres: “Mais direitos, participação e poder para as Mulheres, ocorreu nesta última sexta-feira e sábado (11/9 e 12/9), no Centro de Convenções SulAmérica.

A mesa de abertura foi presidida pela secretária da SPM-Rio, Ana Rocha, contou com a secretária Executiva da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) Linda Goulart, o secretário executivo de Coordenação do Governo da Prefeitura do Rio Pedro Paulo, representando o prefeito Eduardo Paes, a deputada federal Jandira Feghali, a superintendente de Políticas Intersetoriais Ciomara Santos, representando a subsecretaria de Políticas para as Mulheres do Estado do Rio de Janeiro (SPMulheres), a deputada enfermeira e presidente de Comissão de Mulheres da ALERJ, Rejane Almeida, a vereadora e presidente da Comissão de Mulheres na Câmara de Vereadores, Tânia Bastos, a juíza Adriana Mello, representando o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ/RJ) e as representantes da sociedade civil e integrantes da Comissão Organizadora, Eleuteria Amora pela CAMTRA, Angela Sá pela União Brasileira de Mulheres (UBM) e Marcelle Esteves pelo Fórum de Mulheres Negras.

 A secretária Ana Rocha abriu o evento dizendo que a IV Conferência ocorre já com duas principais demandas da Conferência anterior: a criação da SPM-Rio, em janeiro de 2013, e a criação do Conselho dos Direitos da Mulher do Rio de Janeiro (CODIM-Rio), em julho de 2015. “Essas conquistas das cariocas são fundamentais para a implementação de mais políticas públicas para as mulheres, por um lado, e por outro o monitoramento da aplicação dessas políticas com participação não só do poder público, como da sociedade civil organizada”, avaliou.

A vereadora Tânia Bastos destacou a importância do encontro. “Inicia-se hoje uma nova era, uma nova história para as políticas relacionadas para as mulheres, pois estávamos sendo sub-representadas. Na última Conferência Estadual, a participação das cariocas foi reduzida porque não tínhamos nem mesmo o Conselho dos Direitos das Mulheres. Agora avançamos. Isso é fruto do empenho da SPM-Rio, da Câmara de Vereadores e da sociedade civil como um todo que há anos reivindicam este órgão”, afirmou.

O evento reuniu cerca de 600 mulheres, entre representantes do poder público, da sociedade civil, de movimentos feministas, partidos políticos e centrais sindicais. As mulheres avaliaram o que já está em desenvolvimento e definiram estratégias para avançar, apontando caminhos e mecanismos que contribuam para o fortalecimento das politicas públicas para as mulheres.

Entre as propostas estão: a criação do sistema Nacional de Politica para as Mulheres e do Fundo Nacional, Estadual e Municipal (com efetiva participação, transparência e controle social) para atender as políticas para mulheres nos Estados e Municípios; introdução das políticas de gênero, raça, etnia, nas escolas, a partir da educação infantil, através da articulação da SPM-Rio e Secretaria de Educação, podendo-se contar com o apoio da câmara temática da SPM-Rio; instituição de programa de valorização e visibilidade do futebol feminino possibilitando sua inserção na disciplina /matéria da educação física das escolas públicas municipais e estaduais e Mobilização e articulação dos grupos de mulheres negras junto ao conselho. A forte presença da zona oeste colocou como uma das principais demandas, a criação de um Centro Especializado de Atendimento a Mulher Vítima de Violência Doméstica na região.

Na ocasião forame eleitas as delegadas municipais que participarão da IV Conferência Estadual, que acontecerá em dezembro deste ano.

Com informações e Foto da SPM-Rio

cOMENTÁRIOS

Posts mais visualizados