vereadora-tania-bastos-rio-de-janeiro-vice-presidente-da-camara-rio-autismo
MENU

Crivella inaugura albergue no Centro

Local tem capacidade para 400 pessoas em situação de rua

crivella abrigo centro3 1O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, inaugurou nesta quarta-feira, dia 29, o albergue Espaço Solidário, dedicado ao acolhimento da população em situação de rua do Centro e da Zona Sul. Com 200 quartos, o local tem capacidade para atender 400 pessoas, em sistema de pernoite e rodízio noite e dia. Também será aberto um Centro Pop, que oferecerá cursos e oficinas profissionalizantes. Ambos se somam aos hotéis Santana e Santa Comba, também no Centro, que funcionam para pernoite.

– Estamos enfrentando a pior crise dos últimos anos, mas vamos enfrentá-la com todas as nossas forças. Temos que priorizar a destinação dos recursos e, aqueles que mais precisam, como a população em situação de rua, terão sempre uma atenção especial do nosso governo. Que a porta desse abrigo não se feche nunca mais – discursou Crivella, sendo bastante aplaudido pelos convidados.

As pessoas serão encaminhadas ao albergue pela equipe de abordagem da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos e pelos Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) do Centro e da Zona Sul.

Depois de cinco anos, o Centro Pop, que funcionava de forma itinerante, vai ter uma base fixa. Duas parcerias já estão fechadas, com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH) e com o Sindicato de Bares e Restaurantes (SindRio), que capacitarão alunos e poderão aproveitá-los na rede carioca. Outra parceira é a SuperVia, que vai facilitar a entrada das pessoas no abrigo até as 23h, deixando uma entrada da Central dedicada aos usuários.

O secretário Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Pedro Fernandes, agradeceu aos parceiros e também aos funcionários da Prefeitura, que se esforçaram para abrir o abrigo às pessoas em situação de rua.

– Temos que gerar oportunidades para que elas conquistem sua independência social, para que não fiquem a vida toda precisando de um abrigo para sobreviver. Não vamos descansar enquanto não tivermos vagas para todos aqueles que quiserem deixar as ruas e vir dormir em nossos abrigos – disse.

O espaço pertence à Fundação Leão XIII, do Governo do Estado, que assinou um convênio com a secretaria para a cessão de uso. A parceria possibilitou o aumento da rede de acolhimento da Prefeitura, que passa a administrar 29 unidades públicas, além de 34 conveniadas, que fazem o atendimento e o acolhimento de moradores de diversas faixas etárias.

O último levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, em julho, mostrou que a população de rua da cidade era de 11.811 pessoas. Alguns especialistas, porém, chegam a estimá-la em mais de 14 mil.

A prioridade do secretário Pedro Fernandes, que assumiu a pasta em outubro, é reformular a estrutura dos abrigos. Até agora, quatro unidades já foram reformadas e reabertas: São Cristóvão, Botafogo, Del Castilho e Penha. Em dezembro, outra importante unidade deverá ser inaugurada, em Bonsucesso, para atender à população localizada na chamada “Cracolândia” da Avenida Brasil.

Prefeitura do Rio

cOMENTÁRIOS

Posts mais visualizados