Notícias

Saiu na mídia: Projeto Reviver Centro quase afeta a Ilha

O Reviver Centro é um projeto que muda vários parâmetros urbanísticos para que o Centro do Rio receba mais moradores. Permitindo que salas comerciais e até hotéis se tornem residências. Também haverá aumento de pavimentos. É importante esclarecer que os benefícios são direcionados exclusivamente ao Centro do Rio, que sofreu processo de esvaziamento sobretudo com a Pandemia.  

Mesmo sendo dirigida àquela região, a medida afeta outras áreas da Cidade, pois permite que a empresa que lá invista possa construir em outros bairros. O que na Ilha não poderia acontecer, já que os problemas cotidianos vão além do caos no trânsito, os moradores enfrentam questões sérias de falta de infraestrutura: escassez de vaga nas creches, esgotamento sanitário, manutenção e sinalização das vias, poda de árvores, iluminação pública, áreas de lazer, efetivo policiamento, entre outros. Sem um grande investimento a região não pode receber um aumento populacional.  

O Projeto Reviver foi votado e aprovado na noite da última terça-feira (22), na Câmara Municipal. A vereadora Tânia Bastos apresentou uma emenda para proteger a Ilha do Governador no texto da lei, garantindo que as novas construções, com mais andares, não viessem para a região. Tânia recebeu o apoio de outros vereadores e o projeto foi aprovado com a sua emenda, deixando claro que as edificações respeitem a legislação que já se encontram em vigor. 

“Assim como eu fiz com o antigo projeto “PEU da Ilha”, que previa a autorização de prédios com mais andares, trabalhei para que o Projeto Reviver não incluísse a nossa região. Qualquer novo projeto urbanístico terá que ser apresentado, discutido com os moradores e acompanhado de investimentos públicos. Pensar em ações que gerem adensamento, e estimulem o aumento da população, precisa de um estudo técnico criterioso, levando em conta que vivemos em uma ilha, e precisamos nos deslocar. Para iniciar, a ampliação da capacidade de entrada e saída, talvez, com novas alças, ligando a região a outros bairros, ou até um viaduto com destino direto. As ideias são muitas, sem esquecer das novas estações das Barcas, ampla oferta de horários e a nossa maternidade. Para quem não lembra, o PEU foi arquivado pelo ex-prefeito Marcelo Crivella, atendendo a um pedido meu. Sigo trabalhando para que aqui seja um lugar melhor para todos. Afinal, quem entende da Ilha é o insulano”, explicou a vereadora. 

Revitalizar o Centro, além de preservar a história da nossa Cidade, é ter a possibilidade de ampliar a habitação social, proporcionando moradia na área central, o desenvolvimento econômico com a retomada de polos comerciais, atingidos pela crise econômica advinda da pandemia. Todas as medidas irão fomentar as opções de lazer, como peças teatrais, cinema, bares e shows e o mais importante neste momento, ofertas de novos postos de trabalho. 

Fonte: Ilha Notícias

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin