Notícias

Crianças autistas participam de atividades que auxiliam na capacidade motora e cognitiva

A Associação Atlética Portuguesa comemorou, no sábado (25), dois anos do projeto de natação para crianças autistas, durante festa no Salão Social do clube. A celebração contou com a presença de alunos, professores, além da coordenadora do projeto, Roberta Moreira, do presidente da Lusa, João Rêgo, da vereadora Tânia Bastos e do intérprete da União da Ilha, Ito Melodia, responsável pela criação da música “Autista de Mundo Solitário”.

O projeto, cujas atividades são gratuitas, consiste em aulas de natação para que crianças com espectro autista desenvolvam melhor capacidade motora e cognitiva. Hoje, 40 crianças são beneficiadas com aulas que acontecem nos períodos da manhã e da tarde, com uma equipe de profissionais coordenados pela fisioterapeuta Roberta e professores de educação física especializados em desenvolvimento da motricidade humana.

“Esses dois anos me fez evoluir como pessoa. Estar inserida no mundo dos anjos azuis é contemplar o amor da forma mais verdadeira que existe. Aqui no projeto, nós prezamos pelo tratamento personalizado que oferecemos. Os professores Maurício, Camila, Márcia, Jô e Lucas são atenciosos e isso contribui para o desenvolvimento gradual da criança com autismo. Agradeço à direção do clube em permitir que se leve à frente esse projeto”, disse a coordenadora Roberta.

De acordo com o presidente João Rêgo, a Portuguesa é um clube que faz a diferença na região e está de portas abertas para colaborar e participar de ações sociais que impactam positivamente a comunidade local.

“É com muita alegria que alcançamos esses dois anos do projeto. Temos orgulho em participar de uma causa nobre como essa, além de exercer papel fundamental na vida do insulano. A Portuguesa fica mais forte e o associado sente-se solidário com as emoções dessa parceria.”

A vereadora Tânia Bastos cumprimentou o trabalho da Portuguesa, que mostra a cada dia sua grandeza ao morador da Ilha. “Minha gratidão ao presidente e toda equipe de profissionais envolvidos. Sinto-me lisonjeada de ser madrinha desse projeto que vem contribuindo no desenvolvimento social, afetivo e psicomotor, com a perspectiva da melhorar a qualidade de vida de um grupo importante de pessoas.”

O responsável que queira colocar seu filho no projeto deve procurar a coordenadora Roberta, às terças e quintas, das 10h30 às 11h30 e das 15h às 16h, horários que ocorrem as aulas. Há uma fila de espera para inclusão nas turmas.

Por Ilha Notícias

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin