Notícias

“Cabritinhos”: legalização mais próxima

ilha notícias - mudiaO transporte complementar denominado “Cabritinho” funciona apenas em trajetos dentro das comunidades sem interferir nas vias públicas, prestando um serviço essencial para os que residem na região. Segundo a vereadora Tânia Bastos, o Diário Oficial do Município publicou, no último dia 29 de abril, a autorização para mais seis trajetos que irão atender quatro regiões da cidade. Complexo do Chapadão, São Cristóvão, Manguinhos e Ramos. A Ilha do Governador, no entanto, está em pauta para ser incluída.

O problema dos “cabritinhos” se estende há muitos anos. Na Ilha do Governador já ocorreu uma manifestação de protesto dos condutores na Estrada do Galeão. Após um debate público na Câmara Municipal, presidida pela vereadora Tânia Bastos, foi exigido mais rapidez da prefeitura para cumprir a Lei 3360/02, que instituiu o Serviço de Transportes Urbano Espacial de Complementar em veículos de baixa capacidade (TEC).

Em 2013, a situação não havia avançado. Tânia, então, se reuniu no Palácio Guanabara, com os condutores dos “cabritinhos”, o secretário municipal de Transportes, o vice-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro) e o então vice-governador Luiz Fernando Pezão, para discutir a atuação incisiva do Detro na fiscalização do transporte complementar. Na ocasião, ficou acordado que o Detro não seria mais o responsável pela fiscalização até que o convênio fosse firmado.

De acordo com a parlamentar, depois de cinco anos lutando, a vitória está próxima e, em breve, as comunidades da Ilha serão finalmente atendidas, conforme informações do Secretário Municipal de Transporte.

“Esse transporte é extramente importante para os moradores das comunidades da Ilha do Governador. Diante de tantas dificuldades enfrentadas pelos condutores, é chegada a hora para que a promessa do prefeito venha se cumprir”, concluiu a vereadora.

Atualmente, 48 linhas (com as novas linhas, esse número chegará a 54) estão em operação em mais de 20 comunidades nas regiões Central, zonas Norte e Sul. As linhas existentes são operadas por 205 motoristas autorizados.

Ilha Notícias

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin