Notícias

Tânia Bastos defende reabertura ou construção de uma nova maternidade na Ilha do Governador

D_DISCURSOMATERNIDADEA vereadora Tânia Bastos (PRB-RJ) defendeu a reabertura da maternidade do Hospital Paulino Werneck na Ilha do Governador  ou a construção de uma nova unidade nesta quarta-feira.

Segundo a parlamentar, hoje, a região conta apenas com o “Projeto Cegonha” que atende de cinco a dez gestantes por dia. Em toda a cidade do Rio de Janeiro, cerca de 70 mulheres são beneficiadas em média diariamente.

– A Ilha é um bairro ímpar e conta com mais de 300 mil habitantes. Temos um trânsito caótico e a mobilidade urbana precária. As nossas gestantes precisam ser transferidas para as maternidades Fernando Magalhães e Maria Amélia Buarque de Holanda quando necessário. Sei que há um problema grave de falta de pediatra e obstetra na rede pública de saúde. Isso foi responsável pelo fechamento da unidade insulana. Não queremos um hospital funcionando precariamente por não ter profissionais. Mas a construção de uma maternidade ou reabertura da mesma seria extremamente importante para melhorar o atendimento às grávidas – concluiu.

Presidente da Comissão de Defesa da Mulher da Câmara do Rio de Janeiro, a vereadora está preocupada com a saúde não somente de quem já precisa de atendimento, mas, em especial, com as futuras mamães que poderão enfrentar um cenário ainda pior.

– A dificuldade de contratação de especialistas tem aumentado cada vez mais. O Governo Federal precisa agir rápido e em parcerias com as universidades para estimular a procura novamente por estas áreas. Estamos formando bem poucos médicos ginecologistas, pediatras, obstetras. A deficiência destes profissionais é um problema crônico em nosso Estado -, concluiu.

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin