Notícias

Guarda Municipal cria coordenadoria para cuidar do bem-estar dos servidores

GUARDA MUNICIPALA Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) criou uma coordenadoria para cuidar exclusivamente do bem-estar dos seus funcionários. Com o olhar voltado para o indivíduo, a nova divisão vai compor a estrutura da Diretoria de Recursos Humanos, que já conta com estruturas voltadas para o desenvolvimento de competências e gestão das informações sobre a vida funcional dos servidores. A nova divisão, que recebeu o nome de Coordenadoria de Valorização do Servidor (CVS), unificou o trabalho realizado por outros setores como a Gerência de Serviço Social e a Subgerência de Qualidade de Vida, com o objetivo de promover ações para ajudar a melhorar a saúde física, mental e social dos servidores.

Além disso, a nova seção faz com que a Guarda Municipal se aproxime cada vez mais das formas modernas de gestão, humanizando a relação da instituição com o servidor. Essa relação de proximidade pode ser vista nos projetos que a CVS já vem desenvolvendo na GM-Rio. A coordenadoria está realizando diversas campanhas de conscientização sobre cuidados com saúde e prevenção de doenças, como uma campanha de prevenção da AIDS, que distribuiu três mil camisinhas na sede da GM-Rio no período do Carnaval; e também está planejando a criação de programas de saúde ocupacional, para melhorar a qualidade de vida e a jornada de trabalho dos GMs. Dentre as ações, pode-se citar o programa anti-tabagismo e a criação de campanhas fixas de vacinação do efetivo, que serão implantados em breve, e a criação de um centro anti-estresse, em fase de planejamento, que contará com serviços de massoterapia, acupuntura, fisioterapia, entre outros, para tratar, em caráter emergencial e preventivo, de desconfortos e fadigas provocadas pela natureza do serviço prestado pelos guardas.

Outra frente de atuação da nova coordenadoria prevê o acompanhamento para servidores que foram reintegrados ao trabalho após passar por readaptação em função de problemas de saúde, recuperando a auto-estima desses funcionários e resgatando a produtividade, sem deixar de respeitar suas limitações. Com essas e outras ações, como a realização de pesquisas pessoais e familiares relacionadas aos agentes públicos, a GM-Rio passa a ser um dos melhores locais para trabalhar entre as instituições que tratam de ordenamento ou segurança pública.

 Pesquisa pioneira em prol da qualidade de vida

 Proporcionar melhores condições de trabalho para os guardas que atuam diariamente nas ruas da cidade é uma das principais metas da CVS. Para alcançar essa meta, a coordenadoria está realizando uma pesquisa pioneira entre as instituições brasileiras que atuam no ordenamento urbano e na segurança pública, para avaliar a fadiga física provocado pela rotina operacional. A pesquisa está sendo desenvolvida pela gestora da coordenadoria, subinspetora Fátima Marins, que é guarda municipal de carreira e também fisioterapeuta com larga experiência como consultora de ergonomia e fisioterapia do trabalho, com apoio da Comissão Desportiva da corporação.

A subinspetora está acompanhando de perto a rotina de trabalho de cerca de 150 guardas do efetivo, com a realização de questionários em repouso e ao longo do dia de trabalho e aferição do peso com equipamentos e uniforme, além da medições de partes do corpo antes e após dos serviço que exigem horas de pé por conta das ações de patrulhamento.

O resultado da pesquisa, que vai se tornar um artigo científico, será usado para identificar e corrigir ações ou posturas que sobrecarregam a estrutura física dos agentes durante o serviço, como a criação de campanhas de reeducação postural e outras medidas que vão proporcionar mais qualidade de vida.

Fonte: Prefeitura do Rio

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin