Notícias

Vereadora faz balanço sobre ações de conscientização do autismo e convida para a primeira caminhada na Ilha

Discurso AutismoA vereadora Tânia Bastos destacou as ações que vêm ocorrendo para promover a conscientização do autismo, no Plenário da Câmara do Rio, nesta quinta-feira.

“Faço uso desta tribuna para registrar um momento muito importante que estamos vivendo na Cidade do Rio de Janeiro. Semana passada, nós estivemos no Cristo Redentor participando da iluminação desse monumento em azul, simbolizando a cor do autismo, em referência ao dia 2 de abril, quando se comemorou o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. Conseguimos, nesta Casa, a aprovação do Projeto nº 5657/2013, que institui o dia 2 como o Dia Municipal pela Conscientização do Transtorno Espectro Autista. Diversos monumentos da Cidade estão iluminados de azul, inclusive, a Câmara de Vereadores. Algumas caminhadas estão sendo realizadas em alguns bairros do nosso Rio de Janeiro, como a caminhada do Leblon, ocorrida no último domingo (6/4)”, afirmou.

A parlamentar convidou a todos para o evento que irá acontecer pela primeira vez na Ilha do Governador. “No próximo domingo, dia 13 de abril, na Praia da Bica, haverá uma grande caminhada. Eu quero agradecer imensamente ao Subprefeito da Ilha, Nelson Miraldi, que está dando todo o apoio ao movimento de pais, que está à frente desse trabalho. O bairro vem abraçando a causa com alguns monumentos iluminados como a igrejinha da Praça Jerusalém; a estátua do Renato Russo, e um grande chafariz bem na entrada da Ilha”, disse.

Tânia Bastos também ressaltou que a união dos pais, amigos e familiares está transformando aos poucos a sociedade. “Verdade é que precisamos fazer mais por essas pessoas e estamos avançando aos poucos. Li no jornal que o Rio vai ganhar o seu primeiro ambulatório gratuito especializado no diagnóstico e tratamento do autismo. Ele funcionará dentro da Santa Casa, no Centro. O chefe do departamento de psiquiatria infantil, Fabio Barbirato, está reunindo a equipe de profissionais. Eu fiquei muito feliz com a notícia, pois não temos nenhum centro de tratamento especializado na nossa cidade. Em Itaboraí, houve recentemente a inauguração da primeira clínica-escola do autista e o Rio de Janeiro ainda não tem, mas nunca é tarde. Esperamos ainda viver este momento”, concluiu.

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin