Notícias

Projeto irá despoluir a Praia da Bica até 2014 e vereadora Tânia Bastos reivindica que toda orla da Ilha do Governador seja beneficiada

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, e o presidente da Cedae, Wagner Victer, assinaram o contrato para o início das obras de despoluição da Praia da Bica, na Ilha do Governador, nesta última segunda-feira (29/4), na Quadra da Escola de Samba União da Ilha do Governador.

O projeto da Cedae prevê a modernização das elevatórias de esgotos das praias da Bica, Sinos, Zumbi e Paranapuã; requalificação de 20 km de rede de esgoto; esgotamento sanitário da Escola Municipal Costa Rica; ampliação e remanejamento do tronco coletor de esgotos da faixa de areia da praia para a rua. Já a Fundação Rio Águas vai cuidar das obras da galeria de cintura para eliminar as línguas negras, provenientes das redes pluviais, que afetam a Praia da Bica.

As obras, que contam com recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam), fazem parte do Programa Sena Limpa e integra o Plano Guanabara Limpa, da Secretaria de Estado do Ambiente, e terá investimento de R$ 150 milhões, para despoluir seis praias (Ipanema, Leblon, São Conrado, Leme e Urca, na Zona Sul, e praia da Bica, na Ilha do Governador) até 2014.

O evento contou com a presença de representantes da prefeitura, além de autoridades políticas e lideranças comunitárias. A vereadora Tânia Bastos, que compôs a mesa do evento, ressaltou a importância do projeto ser ampliado.

“Esta iniciativa é um dos compromissos olímpicos assumidos pelo Governo do Estado com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para a realização das Olimpíadas no Rio. Mas não podemos despoluir a Praia da Bica sem antes limpar a Praia do São Bento que fica na entrada da Ilha. É como limpar o quarto de uma casa sem fazer o mesmo com a sala por onde todos circulam. Este projeto é importante, mas deveria atingir toda a orla, inclusive, Zumbi, Bananal e Freguesia, que são áreas esquecidas na nossa região”, reivindicou a parlamentar e moradora da Ilha.

O presidente da Cedae, Wagner Victer, destacou a contribuição da obra para a melhoria da qualidade da água. “Exceto nos dias após chuvas, a expectativa é de que a água esteja sempre em boas condições. A orla vai ter um novo sistema de galeria de cintura que vai captar o esgoto e levá-lo até a elevatória da Praia da Bica, ao lado do Farol da Ilha. Essa elevatória vai ser ampliada para poder transferir esses lançamentos para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETIG), que fica na Praia da Rosa”, explicou.

Já o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, disse que o trabalho em conjunto da Secretaria do Ambiente (SEA) com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a Cedae, a Rio Águas e a Comlurb é fundamental para o sucesso do programa. “É fundamental que todos estejam unidos e cumpram os prazos para que tenhamos sucesso neste projeto”, concluiu ele.

Veja os melhores momentos em fotos

[nggallery id=185]

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin