Notícias

Desabamento no Centro do Rio: buscas continuam por tempo indeterminado

desabaA Prefeitura do Rio decretou, nesta sexta-feira (27/1), no Diário Oficial, luto oficial de três dias no município pelas vítimas do desabamento ocorrido em três prédios no Centro do Rio, na noite desta última quarta-feira. “Neste momento, os familiares não devem perder a fé, pois as buscas continuam e para Deus nada é impossível”, disse a vereadora Tânia Bastos.

Além da busca aos desaparecidos, a Prefeitura do Rio está dando o apoio necessário às famílias que se dirigem à Câmara Municipal em busca de notícias. O salão nobre da Casa de Leis está totalmente ocupado por familiares e técnicos de diversas áreas da prefeitura e da Cruz Vermelha para prestarem atendimento aos que esperam por notícia.

Desde a tragédia, mais de 15 mil toneladas de escombros removidos e 400 viagens de caminhão com os entulhos. Segundo o Corpo de Bombeiros, representado na reunião pelo Cel. Jerri Andrade, o trabalho de busca continuará por tempo indeterminado.

A Prefeitura do Rio segue com efetivo reforçado no local. Ao todo, 390 profissionais atuam na região. Mais de 40 agentes da Defesa Civil e Secretaria Municipal de Saúde estão na região, tendo como suporte quatro ambulâncias para remoção das vítimas. Cerca de 200 homens da CET-Rio e da Guarda Municipal encontram-se nas ruas orientando o trânsito e motoristas no entorno do desmoronamento. A Rioluz dá apoio com 20 homens, três caminhões do tipo cesto, geradores, equipamentos de segurança e iluminação.

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconserva) atua com 30 homens, 10 caminhões e duas escavadeiras. A Comlurb conta com 30 homens, 10 caminhões e duas pás mecânicas. Já a Secretaria Municipal de Obras disponibilizou três escavadeiras hidráulicas, um guindaste de cem toneladas, duas tesouras mecânicas e um rompedor pneumático. E a Secretaria de Ordem Pública patrulha a área com seis equipes de controle urbano.

DSC03289Além disso, a Secretaria de Assistência Social atua com 20 profissionais. Um posto de informações para familiares de eventuais vítimas funciona na Câmara dos Vereadores, na Cinelândia.

O Centro de Operações continua em alerta tomando as medidas necessárias, como deslocamento de equipes e acionamento de outros órgãos e concessionárias, para facilitar o trabalho das equipes. O monitoramento é feito por cerca de 50 operadores na Sala de Controle, que utilizam 15 câmeras na região afetada.

Vanessa Santana com informações da Prefeitura do Rio

Comentários

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin